FANDOM


A Guerra Mortenstenn-Ghondrianniana foi um conflito ocorrido no continente de Lamnor, entre os anos de 937 e 939, entre os reinos de Mortenstenn e Ghondriann. Os antecedentes do conflito envolvem o pedido de casamento feito pelo príncipe de Mortenstenn, Renngard, à princesa de Ghondriann, Yllia - pedido este que foi violentamente recusado por Corullan VI, rei de Ghondriann e pai de Yllia. A recusa fez com que Yllia tentasse chegar clandestinamente à Mortenstenn, mas acabou sendo assassinada no caminho. A morte de sua filha fez Corullan declarar guerra ao outro reino[1].

Apesar de Ghondriann possuir um poderio bélico superior, a guerra se manteve equilibrada durante os seus dois anos de duração, pois Mortenstenn contava com o apoio dos reinos de Cobar e Sidarid, antigos aliados. Isso mudou, no entanto, em 939, quando os dois reinos traíram o rei Richlard e o envenenaram, juntando-se ao lado de Ghondriann para formar o Triângulo de Ferro e encerrar a guerra com a derrota de Mortenstenn. Após o fim do combate, no entanto, o príncipe Renngard conseguiu escapar com vida, e suas ações a seguir iriam resultar mais tarde nos chamados Anos da Forja[1].

Alguns acreditam que foi Keenn, o deus da guerra, que acendeu o estopim do conflito (que mais tarde resultaria na Grande Batalha)[2].

Notas e ReferênciasEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória