Fandom

Wiki Tormenta

Nimb

2 112 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Comentários0 Compartilhar
Nimb
Nimb.jpg
Nimb

Status

Vivo [1]

Ocupação

Divindade Maior [1]

Portfólios

Caos, Sorte, Azar, Acaso [2]

Sumo-Sacerdote

Dee [3]

Primeira Aparição

Dragão Brasil 53

Última Aparição

Wikia de Ledd

Classe e Nível

desconhecidos

Tendência

desconhecida

Nimb é o Deus do Caos, da Sorte, do Azar e do Acaso, uma das vinte divindades maiores do mundo de Arton e uma das únicas criaturas presentes durante a criação do mesmo[1], mas raramente levado a sério. Se algo acontece em Arton, seja bom ou ruim, então a culpa é de Nimb. Para muitos ele é visto como uma força cósmica, e não uma entidade consciente. Outros acreditam que Nimb seja na verdade um deus louco e muito perigoso: suas mudanças repentinas de comportamento são famosas entre os deuses de Arton[2].

Nimb acredita na aleatoriedade das coisas. Para ele, nada é imutável e o destino é reconstruído todos os dias. Ele conserva grande desprezo pelos ditos profetas e oráculos: previsões e profecias são apenas hipóteses que podem ser jogadas ao chão com uma simples rolagem de dados. Costuma mudar de ideia e conduta o tempo todo, assim como seus servos[2]. Expressões típicas em Arton se referem a Nimb "rolar seus dados" como uma apologia à sorte ou azar[4].

Curiosamente, o nome de Nimb é o mesmo entre todos os povos de Arton (algo raríssimo entre os deuses do Panteão). Alguns sustentam que seria Nimb, e não Khalmyr, aquele que realmente lidera o Panteão. Estas pessoas engrossam a enorme quantidade de ditados envolvendo o deus, dizendo que "Khalmyr tem o tabuleiro, mas quem move as peças é Nimb". O símbolo sagrado de Nimb é um dado comum de seis lados[2].

Relações com o PanteãoEditar

Como é óbvio, o deus do caos Nimb está em oposição ao deus da ordem Khalmyr - especialmente porque não se sabe ao certo qual deles realmente comanda o Panteão. Existe inclusive uma trama de Sszzaas para que Nimb supere Khalmyr em definitivo e se torne o novo líder, possibilitando que o próprio Corruptor o traia no futuro. Nimb costuma hostilizar Lin-Wu e Thyatis e, por seu posto, é constantemente desafiado em combate pela Divina Serpente - mas nunca foi derrotado. O deus do caos nunca faz pactos duradouros, mas é comum encontrá-lo agindo com Hyninn, que alguns dizem ser seu filho[2].

Foi Nimb quem sugeriu ao Panteão a criação dos Rubis da Virtude após o desfecho da Revolta dos Três. A ideia de criar gemas indestrutíveis a não ser pelos próprios deuses, e responsabilizar cada deus por cuidar da gema de outro deus que ele não saberia quem era, sob o risco de que a destruição de uma gema traria a destruição do deus a quem ela representava, era um plano ousado e caótico, digno de Nimb. A realidade, porém, é que o plano fora sussurrado a Nimb por Sszzaas, que lhe fingia lealdade e apoiava suas decisões como modo de enfraquecer Khalmyr e fazer andar seu grande plano[2].

Ver TambémEditar

ApariçõesEditar

Notas e ReferênciasEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória