FANDOM


Este artigo é sobre a Tempestade Rubra de demônios e loucura. Para outros significados de "Tormenta", veja Tormenta (desambiguação).
Tormenta.jpg

Aharadak, o Devorador, um dos Lordes da Tormenta

A Tormenta é um fenômeno ainda sem explicação, ligado à origem de muitos monstros[1] e responsável pela destruição de diversas terras[2] - a pior ameaça que existe em Arton. Uma tempestade de nuvens rubras, relâmpagos e chuva de sangue ácido, que destrói os lugares por onde passa e traz criaturas insetóides que só podem ser chamadas de demônios[3].

A Tormenta ataca de modo aparentemente aleatório, e nunca abandona um lugar, uma vez que se instale[3]. Ela se manifestou em Arton pela primeira vez por volta de 1390, devastando a ilha de Tamu-ra e dando origem à primeira área de Tormenta conhecida. Ninguém ainda vivo sabe, mas esta chegada teve relação com a caçada empreendida pelo grupo conhecido como o Esquadrão do Inferno ao misterioso assassino albino[4]. Por muito tempo acreditou-se que a tragédia de Tamu-ra seria um caso isolado, e relatos das manifestações seguintes da tempestade no Deserto da Perdição, nas Montanhas Sanguinárias e na Grande Savana foram encarados como histórias de horror[5].

Voltou a atacar anos mais tarde, atingindo o reino de Trebuck, no Reinado. Shivara Sharpblade, a regente de Trebuck, preparou uma contra-ofensiva no Forte Amarid, mas não foi párea para o assalto da Tormenta na famosa Batalha de Amarid. Nem mesmo o Exército do Reinado foi capaz de resistir a seu poder. Hoje, existe ainda uma área de Tormenta na fronteira entre o reino de Zakharov e as Montanhas Uivantes, no coração do Reinado[5].

Nenhum dos horrores de Arton se equipara à Tormenta - alguma coisa em seu ambiente é tão diferente que, quando conseguimos ter um vislumbre real de sua natureza, enlouquecemos. Assim como nossa carne queima ao toque do fogo ou ácido, nossa mente também pode ser ferida pelo contato com certas coisas nocivas. Mesmo antes de cometer qualquer violência, mesmo antes que suas capacidades sejam sequer conhecidas, a Tormenta pode nos enlouquecer apenas existindo[5]. Além destes horrores diretos, suspeita-se que a tempestade haja também através de servos mais sutis, como podem ser os simbiontes[6].

Os maiores magos e estudiosos de Arton devotam-se a decifrar os mistérios da Tormenta, e há também quem a desafie - incluindo poderosos arquimagos, como Reynard, Talude e Vectorius[7][4]. Existem também aqueles que tentam controlar a tempestade rubra: alguns taumaturgistas estão pesquisando formas de conjurar os demônios da Tormenta, seja fazendo pactos profanos com seus Lordes, como os próprios servos da Tormenta, seja para capturá-los e estudá-los, ajudando a combatê-los[7]. Outros conjuradores já aprenderam até mesmo a criar áreas de Tormenta em miniatura, através de magia[8].

A Tormenta é uma ameaça para a qual espera-se que os regentes de Deheon possam encontrar uma solução[2] - mas nem mesmo o Helladarion, sumo-sacerdote da Deusa do Conhecimento, tem as respostas pra esse problema tão complexo[9]. O primeiro grupo artoniano a retornar com vida de uma área de Tormenta (mas com graves baixas) foi o Protetorado do Reino[10].

Áreas de TormentaEditar

Ver artigo principal: Área de Tormenta.

Quando uma área é atacada pela Tormenta, os primeiros sinais são nuvens escarlates que se formam a baixa altitude, e o perturbador tom avermelhado que o céu adquire. Relâmpagos encarnados despencam das nuvens, destruindo construções e matando indiscriminadamente. Gotas sanguinolentas de chuva ácida caem em profusão, queimando ao toque, quase não deixando sobreviventes e comprometendo a maioria das construções. O próprio solo é devorado por essa polpa horrenda, formando lagos e pântanos cáusticos, impregnando até mesmo o ar e a luz de granulação vermelha[5].

Por último surgem os demônios, trazidos pelas nuvens, em enxames - mas também emergem das poças, do solo ou simplesmente abandonam construções enfraquecidas, como se estivessem ali o tempo todo -, matando tudo em seu caminho[5]. Os pouquíssimos sobreviventes de um ataque da Tormenta acabam invariavelmente loucos, pois algo na tempestade rubra corrói a mente[3]. O resultado, o que resta, é um pedaço da Tormenta no mundo de Arton - é o que é conhecido como área de Tormenta[5].

Demônios da TormentaEditar

Ver artigo principal: Lefeu.

São os habitantes da Tormenta, trazidos pelas nuvens da tempestade rubra para assassinar suas vítimas. Os demônios da Tormenta matam tudo em seu caminho, com seus rostos insetóides indecifráveis, suas garras cortando armaduras como se fossem papel, suas carapaças quebrando as armas mais robustas. Há diferentes tipos dessas criaturas, castas e graus de hierarquia, mas até agora não há pistas sobre suas formas de comunicação ou organização. Sabe-se que existem os Lordes da Tormenta, seres muito poderosos que comandam uma determinada área de Tormenta, e todas as suas criaturas[5].

CuriosidadesEditar

  • A Tormenta apareceu pela primeira vez num esboço de 1 página de roteiro que o autor J.M. Trevisan havia feito para uma história em quadrinhos. Na história, ela era uma tempestade de demônios que caía de cem em cem anos, e o grupo de personagens principal precisava despertar um dragão em forma de montanha para destruir a tempestade. O dragão mais tarde se tornou Kallyadranoch e seu Monte do Dragão Adormecido, enquanto a Tormenta foi adaptada por Marcelo Cassaro para se tornar a chuva de ácido e demônios insetóides.

Notas e ReferênciasEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória