FANDOM


Yuden
Yuden.jpg
Brasão de Yuden

Categoria

Reino [1]

Localização

Ramnor[1]

Coalizão

Reinado [1]

Regente

Shivara Sharpblade[2]

Aliados

desconhecidos

Inimigos

Aliança Negra, Deheon[3]

Primeira Aparição

Tormenta - 1ª Edição

Última Aparição

Wikia de Ledd

Cada nação tem um exército. Dizem que Yuden seguiu o caminho contrário — é uma nação que se formou a partir de um exército, é o "Exército com uma Nação"[4].

Yuden é um reino militarista e totalitário, fundado no ano de 1030[5]. Governado desde a sua fundação pela elitista família Yudennach, Yuden sempre seguiu os ideais de seus governantes, de intolerância para com não-humanos e estrangeiros e "pureza racial". Em Yuden, um não-humano (ou até mesmo um humano de uma etnia não-branca) pode ser morto apenas por existir. A "lei" para esse tipo de casos é uma piada, e linchamentos e execuções públicas são comuns[4].

Yuden é sobretudo uma nação de maldade e tirania, onde os regentes mentem e oprimem seus súditos, onde cada homem, mulher ou criança é treinado como soldado para lutar pelos interesses egoístas da corte[6]. Alguns consideram o reino de Yuden uma ameaça tão grande quanto a Aliança Negra ou a própria Tormenta[4].

Yuden é considerado o segundo reino mais poderoso do Reinado, chegando a rivalizar com Deheon. Na verdade, há muito os regentes de Yuden buscam tirar a coroa de Imperador-Rei dos regentes do Reino-Capital, e tornar-se os grandes monarcas do Reinado. Essa ambição esteve muito presente no antigo regente, o Príncipe Mitkov, um brilhante guerreiro e estrategista[4].

O então Rei-Imperador Thormy tentou apaziguar a situação entre Deheon e Yuden, casando sua filha, a princesa Rhana, com Mitkov. Rhana revoltou-se e fugiu, e as tensões se agravaram ainda mais, gerando uma crise diplomática entre os reinos. Mitkov exigiu retratação, e os dois reinos estiveram à beira de um conflito, que felizmente não ocorreu[4].

Recentemente, porém, tudo começou a mudar. A dinastia Yudennach caiu e a Rainha-Imperatriz Shivara Sharpblade ascendeu ao trono do Exército com uma Nação. Desde então, Yuden vem experimentando um momento único de lenta abertura, em que as antigas leis ditatoriais e rígidas - principalmente focadas na intolerância racial - estão sendo finalmente substituídas por normas mais liberais. Há, entretanto, quem resista à mudança e prefira manter as coisas como sempre foram[2].

RegenteEditar

A Rainha-Imperatriz Shivara Sharpblade é a atual regente de Yuden, que sucedeu a dinastia dos Yudennach e vem tentando abrir o regime totalitário que regia o reino até então - mas não sem encontrar resistência da própria população[2].

O regente antes dela foi o príncipe Mitkov Yudennach III, amado por seu povo assim como a maior parte dos regentes antes dele - apesar de ser considerado um tirano no exterior[4]. Mitkov assumiu a coroa do reino após eventos confusos que culminaram no assassinato de seu pai e antigo regente, Fiodor Yudennach. Até hoje sussurra-se que o próprio Mitkov teria sido o responsável[3].

Mitkov tinha uma especial relação de ódio com a coroa de Deheon, principalmente após a recusa da princesa Rhana em casar-se com ele. Ele desejava a coroa do Reinado a todo custo, e inclusive recusou-se a revelar os planos que afirmava possuir para acabar com a Aliança Negra enquanto não obtivesse-a[3]. Conta-se que a família real de Deheon utilizava uma das Guildas das Sombras para vigiar os movimentos de Mitkov que, por sua vez, muito provavelmente também devia ter dançarinos das sombras contratados com os mesmos objetivos[7].

Lista de Regentes de YudenEditar

HabitantesEditar

O Exército com uma Nação não tem essa alcunha a toa. Em Yuden, não há plebeu, mas sim soldado; não há nobre, mas sim general. Quase todos os cidadãos de Yuden sabem lutar, quase todos empunham armas (mesmo que sejam simples facas ou foices), quase todos têm uma postura e disciplina marciais[8], sendo comum que recebam treinamento militar e saibam lutar em formação como soldados[3].

Os habitantes de Yuden são bairristas, teimosos, chatos, cabeças-duras, intolerantes e não confiam em ninguém, sendo extremamente orgulhosos de sua pátria e sua gente, e acreditando ser capazes de sobrepujar qualquer desafio[1]. Desprezam forasteiros com todas as suas forças, e consideram todos os membros das raças não-humanas como criaturas inferiores[3].

ReligiãoEditar

Devido todo o valor que os yudenianos dão ao militarismo, a influência de Keenn é grande no reino. Seus clérigos atuam como figuras de autoridade dentro das cidades do reino, servindo de guardas em prédios do governo e eventualmente acompanhando alguma patrulha do exército, fornecendo suporte com suas magias[3].

Yuden também abriga a sede da ordem dos clérigos de Tanna-Toh. A política do reino de informação controlada e "versões oficiais" para fatos, porém, já causou diversos conflitos entre os clérigos e as autoridades de Yuden. Devido à influência dos seguidores de Keenn, a ordem de Khalmyr é pouco presente. Alguns paladinos porém compartilham a idéia de que o Deus da Justiça precisa ser popularizado em Yuden[6].

Localizações ImportantesEditar

CidadesEditar

Pontos de InteresseEditar

Guildas e OrganizaçõesEditar

ApariçõesEditar

CuriosidadesEditar

  • Existe uma divisão quase oficial entre os criadores originais de Tormenta com relação aos reinos pelos quais cada um é responsável. Yuden, no caso, foi criado por Rogério Saladino[2].

Notas e ReferênciasEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória